domingo, 5 de maio de 2013

Retomando os esçritos e redescobrindo os significados da Semana Santa (2010).

Depois de quatro anos, retorno aos meus escritos pessoais, às minhas viagens, às minhas caminhadas internas e as minhas pedaladas na bicicleta da alma que me carrega para lá e para cá.

Já venho sentindo esta necessidade a muito tempo. Neste período meu pote andou transbordando. Andei meio angustiado e com a ansiedade em alta, acabei me descuidando de mim mesmo.

Retorno a este diário no período da Semana Santa (2010). Sexta feira santa. Comentei outro dia com minha adorável Cristina, que vinha tendo a sensação de que a maioria das pessoas está se distanciando do sentido , ou para ser mais claro, do sentimento religioso que nos une a algo mais elevado e espiritual na vida.

Eu mesmo não sei mais o significado da sexta feira santa. Foi isto que me fez voltar a escrever, voltar a procurar um pouco mais de fantasia e da presença do fantástico na minha vida. Estou lendo um livro budista que se chama "Vazio Luminoso",que interpreta o "Livro Tibetano dos Mortos". Várias coisas estão acontecendo ou reacendendo dentro de mim.

Neste período que passou eu tranquei meu bem mais precioso, a espiritualidade. Fui aos poucos me distanciando das leituras e dos hábitos que me sustentam espiritualmente.Resolvi abrir o baú e tirar tudo para fora, resolvi deixar o calor dos Mestres e da Grande Fraternidade Branca. Preciso recuperar meu prumo espiritual e o meu centro de vida.

Junto com a retomada das leituras , estou me propondo um novo resgate de vida. Mudar completamente os meus hábitos de vida. Um destes hábitos é procurar estar mais próximo dos meus anjos protetores, dos meus orixás e da  minha Divindade, minha essência mais pura.

Quando nascemos, recebemos a proteção e a guarda de um anjo da guarda. Aquele que irá nos acompanhar por toda vida. Se nós não o ajudarmos ele não poderá nos ajudar. Um bom primeiro passo é passar a olhar para cima e para o alto. Não devemos ficar nos amargurando com nossas dificuldades pessoais , os famosos dramas da vida. devemos tentar entender que tudo tem um sentido e um significado.

A vida é uma eterna comemoração, uma celebração do universo que se manifesta e se movimenta eternamente dentro de nós.

Um brinde a vida! Que se ergam as taças da solidariedade e que os homens de boa vontade possam celebrar o seu entendimento com o Criador, com a manifestação divina que nos cobre com seu manto protetor. Esta não tem cor, credo ou raça! existe desde o começo dos tempos e das eras mais remotas.

A cada ano as nossas encarnações nós nos reencontramos com nosso destino interrompido. Reaprendemos a lembrar da vida e da sua importância. as flores despertam , as novas estações se sucedem na incessante troca de vestes. Tudo vibra e tudo canta e recanta em cada canto de Deus.

Foi assim que aconteceu comigo, foi assim que tudo recomeçou dentro de mim.

Foi assim que novamente a luz da vida encontrou meu recanto mais interno e reabriu minhas portas para o valor da vida.

Beijo no coração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário