quarta-feira, 15 de maio de 2013

Vida vem e vai

Vem vida!
Me leva por aí, me dá a mão e me tira do chão, me deixa voar!
Levanta meus sonhos, arruma a minha esperança e me dá um sossego!
Me faz flutuar...
Vem vento, ventar na minha memória. Sacode a minha história. Me faz reinventar o vento que ventava antes.
Vem chuva, vem gota,
vem ventania,
vem me molhar, espirrar toda alegria que um dia pude sonhar.
Traz a minha cor.
Traz a minha briza,
me faz louco.
Vem loucura para pintar!
me faz tinta, me dá pincel.
Sou rabisco, sou traço, sou desenho sem forma.
Vem tinta,
vem apagar a dor
Me deixa apenas brilho podendo brilhar.
Sou papel, sou folha, sou linha em desalinho.
Sou barulho, sou silêncio,
sou conversa, sou tumulto, sou gritaria.
Sou apenas eu no meio do salão.
Vem manhã, me acorda, me tira de mim
me desfaz o laço , me dá um abraço, me deixa aninhar-me assim.
Vira noite,
traz estrela, me cobre os sonhos
me aquece as lembranças de onde vim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário