segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Amor ao Próximo!



Conta-seta-se que, na antiga Judéia, um homem, ferido num assakto perto de Jericó, agonizava à beira da estrada. Passou um doutor da Lei, tinha pressa, não prestou atenção ao ferido, tão perto dos seus olhos.
Outras coisas eram mais importantes do que a vida ou a morte de alguém que ele nem conhecia. Passou um comerciante. Tinha pressa. Os mercados iam fechar, não havia tempo a perder com um desconhe cido fora do mercado.
E passou um samaritano. Os habitantes da Samaria eram em geral desprezados como inferiores. Esse parou. Desceu do cavalo, cuidou das feridas, levou o homem a uma estalagem, pagou pelo tempo em que cuidariam dele até que pudesse voltar. Não o conhecia. Mas o reconheceu.
Ele era o Próximo, o estranho. O homem ferido soube também que aquele era o seu próximo.
Próximos, um para o outro. É como, fortuitamente, acontece o amor. Uma transcendência cuidadosa".

E osque não luta, com o Anjo?
Artigo de Marcio Tavares D'amaral.
O Globo 12/12/2015.

Árvore armada ainda pouquinho.
Que neste e em todos os tempos possamos pensar e sentir mais o amor pelo próximo em nossos corações.
Vamos prestar um pouco mais de atenção a nossa volta e tentar olhar e encontrar nosso peóximo.
Aqui ou em qualquer lugar.
Neste plano ou em outros.
Vamos pensar em fazer o bem!
Não importa a quem.
Feliz Natal a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário