sábado, 16 de janeiro de 2016

Islâm - Jerusalém uma cidade, três religiões

Retorno ao livro de Kate Armstrong, agora para postar sobe a parte de seu lindo e esclarecedor livro que retrata o Islâm. Palavra de tão intensas emoções e de significados profundos.
Fundamental ter a mente livre e a razão sob controle. Tentar entrar no mundo religioso compreendendo que o que os homens fizeram com o conhecimento original recebido é justamente isto. Resultado dos homens.
A recente mensagem do Papa Francisco sobre a necessidade de tolerância para com todas as religiões é um bálsamo em meio a tantas trevas e incompreensões.
Portanto, este é um convite para uma pequena viagem ao seio desta religião de tantos ensinamentos poderosos. Boa viagem!
"Maomé Ibn Abdala, o novo profeta de Meca, no Hedjaz, não pensou que estava prestes a fundar uma nova religião mundial, quando recebeu sua primeira revelação, em 610, o mesmo ano em que o rei Cosroés invadiu o território bizantino.Mercador famoso por sua integridade, Maomé se preocupava muito com o mal-estar espiritual que percebia na cidade. Materialmente Meca prosperava como nunca , mas alguns dos antigos valores tribais vinham sendo solapados em função dessa prosperidade. em vez de cuidar de membros mais fracos da sociedade, como no passado, as pessoas se empenhavam em construir suas fortunas particulares.
Algumas sentiam-se vagamente insatisfeitas com o antigo paganismo, que lhes parecia obsoleto, agora que começavam a ingressar no mundo moderno. Muitas acreditavam que Alá a principal divindade do panteão arábico- cujo nome significava simplesmente 'Deus"- era, de fato o Altísissimo adorado por judeus e cristãos. No entanto, aqueles judeus e cristãos com os quais tinha contato geralmente zombavam dos árabes porque Deus não lhes fizera nenhuma revelação e tampouco lhes enviara um profeta próprio.
Tudo isto mudou para sempre..."
Aguarde a próxima postagem. Gostou? Deixe um comentário.

2 comentários:

  1. Os muçulmanos, seguem os antigos patriarcas, assim como judeus e cristãos, e só se levantaram devido a distancia dos ensinamentos dos nossos antigos, que ambos criaram.

    ResponderExcluir
  2. Os muçulmanos, seguem os antigos patriarcas, assim como judeus e cristãos, e só se levantaram devido a distancia dos ensinamentos dos nossos antigos, que ambos criaram.

    ResponderExcluir