segunda-feira, 20 de junho de 2016

Pelas Portas de Ouro - Mabel Collins

" A regra do Mahatma é aproximar-se a cada um, em cujo interior brilha, embora com o mais débil fulgor, o mais rápido vislumbre da verdade, com nossos pensamentos e ações e durante a noite, com as lutas da nossa alma.

A história do nosso desejo pelo desenvolvimento espiritual a escrevemos durante o dia, com cada uma de nossas aspirações da verdade, com nossos pensamentos e ações e, durante  a noite, com as lutas da nossa alma.

Nas páginas do livro do Carma, escritos estão, até em seus detalhes mais insignificantes, nossos esforços individuais; quando a débil vontade seja já suficientemente enérgica para impedir mais renascimentos neste mundo, no qual o espírito vive sonhando, encontraremos na Existência Real, todos os capítulos que tenhamos escrito durante todas as nossas transições. Então, unicamente seremos capazes de ler o livro inteiro, desde o princípio até o fim e poderemos conhecer a natureza da longa jornada desde o espírito à matéria, para voltar de novo ao todo.

O conflito da intuição contra a inteligência tem coberto a humanidade com as ruínas da desesperação. Jamais se renderá o homem a consentir ser o veículo permanente de nenhuma classe de ideias, a não ser que satisfaçam, por completo à totalidade da sua natureza; a união, tão só, da inteligência e da intuição, terminará o conflito.

Colhe o que puderes dos ensinamentos e, ao desenvolver a devoção, mantém, diante de ti, teu próprio exemplo".



O Mestre

Livro: Pelas Portas de Ouro
Autora: Mabel Collins

Nenhum comentário:

Postar um comentário