sábado, 18 de março de 2017

Que seja uma Boa Viagem!


"Você olha sem o olhar do observador, você olha sem o valor da palavra e a medida de ontem. O olhar doa mor é diferente do olhar do pensamento. O olhar do amor leva a uma direção que o pensamento não pode seguir,e o olhar do pensamento leva a separação, conflito e sofrimento. Desse sofrimento você não pode passar ao amor. A distância entre os dois é feita por pensamento, e pensamento não pode, nem a passos largos alcançar o amor".

J. Krishnamurti

O trecho acima foi retirado do livro: " A Única Revolução" de Krishnamurti. Que beleza de  definição! Que pureza de significados contidos nesta frase. É uma verdade. Estamos sempre falando de amor. Será que compreendemos o significado do amor, seus sentidos mais profundos?
Nosso sentido de amoré cheio de conceitos, de significantes aprendidos desde nossa infância. Não sentimos o amor, pensamos no amor. Estipulamos escalas para a graduação do amor. Não nos alagamos pelo amor e nos deixamos levar por sua correnteza.
Conceituamos em frases curtas ou longos livros aquilo que parece pertencer a todos mas todos tem uma definição particular para dar.
Definimos pela forma como somos afetados.
O que seria a ausência de amor? A não capacidade de elaborar um conceito ou a redução a escalas mínimas de vínculo com o outro, coma  Vida e o mundo.
Viva e deixe viver.
Ame e deixe ser amado
aquilo que você não conhece ou vê.
As longas planícies da existência humana muitas vezes são trilhadas em caravanas. As caravanas do nosso pensamento e suas consequentes emoções desencontradas.
Quando conceituo mato.
Amarro e prendo na letra.
Coloco na linha e dou fim quando lanço sobe o papel o último ponto que não é ponto parágrafo.
Não pulo para mais uma sequência. Parei.
A aventura da vida está na jornada. Viver mais um dia, segundo, minuto ou dia.
Mais uma chance de viver esta mística experiência do intervalo de tempo entre os tempos de nossas encarnações.
Viver mais um intercurso espiritual em que nos vestimos daquilo que não somos para provar do pote do aprendizado na bacia das almas.Transitar nesta existência sem saber o valor de estarmos vivos, caminhando, despertando, adormecendo, cultivando relacionamentos, ódios,amores e paixões. Para que tudo se desmanche no ar.
Cada dia parece ser uma repetição.
Uma mesmice sem fim. Segue a Vida e seus rumos. Viver é aprender. Viver é um dia de tudo que somos. e do qual temporariamente nos afastamos.
Cada uma de nossas atitudes, pensamentos e gestações representa a poupança na nossa economia espiritual.
Lucramos ou ficamos em débito com as nossas vidas. Tudo pesa.
A árvore da vida nos dá seiva divina que irá nos acompanhar por toda a eternidade.
Será esta força superior que haverá de nos acompanhar nos momentos de alegria, de dor, de tristeza  e de realização. Será nossa bagagem.
Aqui deixamos tudo. 
O que iremos levar.
Terá valido a pena?
Pode ser breve. Que seja intenso e deixe a lembrança de que vivemos a melhor forma fazendo o que devia ser feito.




Nenhum comentário:

Postar um comentário